Alguidar

Alguidar

1.º metade do século XIII 

Cerâmica

Ø bordo: 263mm; Ø base: 142mm; altura: 108mm; espessura: 13mm.

Arrabalde da Bela Fria

MMT00003424

 

O termo alguidar corresponde, em termos formais, a um grande recipiente aberto, mais largo do que alto, de corpo normalmente troncocónico invertido (ou cilíndrico) e base plana, de menor diâmetro do que o bordo que habitualmente é arredondado para facilitar o manuseamento (Torres, Gómez Martínez e Ferreira, 2003: 128; Fernandes, 2012: 293).

 

Tal como nos nossos dias, o alguidar é um objecto multifuncional, sendo utilizado em várias tarefas domésticas quotidianas, assumindo diversos tamanhos, morfologias e acabamentos.

Entre os usos que se lhe conhecem, destacamos (a título de exemplo), aquecer a água ao sol, amassar o pão, preparar os alimentos, cuidados de higiene pessoal e medicinal, entre outros.

 

Este alguidar é proveniente da Bela Fria, onde os trabalhos de construção de um parque de  estacionamento revelaram a existência de um arrabalde cronologia tardo almóada (finais do século XII/inícios do século XIII). A sua robustez e morfologia parecem denunciar que seria utilizado em tarefas que implicassem força física. Nas suas paredes verticais foi desenhado, por incisão, uma linha ondulada (meandro). 

 

Fernandes, Isabel Maria (20129- A Loiça preta em Portugal: Estudo histórico, modos de fazer e de usar. Parte I. Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho.

Torres, Cláudio; Gómez Martínez, Susana e Ferreira, Manuela Barros (2003) – “Os nomes da cerâmica medieval. Inventário de termos”. In. Hélder Abraços e João Manuel Diogo (eds.) Actas das 3.as Jornadas de cerâmica medieval e pós-medieval, métodos e resultados para o seu estudo. Tondela. Câmara Municipal de Tondela. pp. 125-134.

 

 

Altura: 
108mm
Base: 
142mm
Bordo: 
263mm
Espessura: 
13mm
Proveniência: 
Arrabalde da Bela Fria
Materiais: 
Século: 
1.º metade do século XIII
Localização: