"Pintura Interrogada” – obras de Luis Gordillo – Prémio Velasquez de Espanha

...

Pela primeira vez em Portugal uma a exposição individual de pinturas de Luis Gordillo, uma das mais relevantes figuras da arte abstracta de Espanha.

Nascido em Sevilha, em 1934, Luis Gordillo tornou-se uma referência artística na criação pictórica espanhola das últimas décadas. Tendo assimilado ao longo dos seus estudos de Belas Artes em Sevilha as novas linguagens criativas das últimas cinco décadas e posteriormente influenciado pelo Informalismo, pela Pop Art e pela Nova Figuração, Gordillo configurou a sua estética de forma muito pessoal e invulgar, sempre acompanhado pela ambição de criar novos discursos baseados no seu interesse particular pela psicanálise, pela cinematografia e pela música.

O seu já longo percurso artístico, marcado por uma continua experimentação e procura de novas técnicas, novos meios de produção e novos horizontes plásticos, levou-o a desenvolver universos, narrativas e simbolismos tão ricos e complexos e uma cada vez maior abstracção, onde universos paralelos coexistem em cartografias mentais e invulgares imagens caleidoscópicas. Luis Gordillo recebeu ao longo da sua carreira inúmeros prémios e reconhecimentos - dos quais destacamos o Prémio Velasquez para as Artes Plásticas atribuído em 2007 - expôs em importantes museus e espaços institucionais e a sua Obra integra as mais reconhecidas colecções públicas de Arte Contemporânea.

O catálogo bilingue editado, integra textos de Bernardo Pinto de Almeida e David Barro.

Palácio da Galeria / Museu Municipal de Tavira
Sáb, 09/07/2011 - 18:00 até Sáb, 10/09/2011 - 18:00
Artistas:
Curadoria:
Luis Gordillo / Pilar Linares Liébana
Tema:
  • Nasceu em Sevilha, em 1934, tornando-se uma referência artística na criação pictórica espanhola das últimas décadas.

    Assimilou ao longo dos seus estudos de Belas Artes em Sevilha as novas linguagens criativas das últimas cinco décadas.

    Viveu na década de 50 em Paris, ligando-se ao informalismo, o seu “primeiro amor”.

    Posteriormente influenciado pelo Informalismo, pela Pop Art e a Nova Figuração, Gordillo desenvolveu a sua estética de uma forma invulgar, sempre acompanhado pela ambição de criar novos discursos baseados no seu interesse particular pela psicanálise, pela cinematografia e a música

    O seu longo percurso artístico, foi marcado por uma continua experimentação e procura de novas técnicas, novos meios de produção e novos horizontes plásticos, desenvolvendo universos, narrativas e simbolismos ricos e complexos e uma cada vez maior abstração, onde universos paralelos coexistem em cartografias mentais e invulgares imagens caleidoscópicas.

    Vicente Todoli, director da Tate Modern de Londres classificou a obra de Luis Gordillo como “fresca, inovadora e cheia de tensão…” e Borja-Villel director do Museu Reina Sofia de Madrid  afirmou que “sem ele uma boa parte da nossa arte actual seria impensável” (El País).

    Em 2007 Gordillo comissariou a sua própria exposição antológica “Iceberg Tropical: Antológica 1959-2007”  no Museu Reina Sofia de Madrid.

    Em 2007 foi-lhe atribuído o Prémio Velázquez, o mais importante das artes visuais de Espanha.

     

  • EXPOSIÇÃO

    Curadoria: Luis Gordillo / Pilar Linares Liébana.

    Direcção e programação do MMT/ Palácio da Galeria : Jorge Queiroz

    Coordenação e Produção: Galeria Fernando Santos/ Ana Sofia Miguéns

    Montagem: José Fernandes, José Gregório, José Neves, Tolentino Ribeiro.

    Seguros: Allianz